quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Um Ano!!!

Nesse mês, o blog destinado aos interesses da Logística, Sistemas de Armazenagem, Economia completou 1 ano no ar.
Os temas apresentados foram os mais variados com o objetivo de informar e contribuir de alguma forma para o desenvolvimento de profissionais que estão a procura de informação e conhecimento.

Também, tivemos várias contribuições com matérias exclusivas de Professores de MBA, Profissionais de Exportação e da Logística. A todos eles, o nosso agradecimento e para 2010 estejam a vontade para contribuir com mais textos.

Saudações a todos!

Allan Alexandre

PIB 2010!

Em 2010, a estimativa para o crescimento do PIB está estimada entre 5 e 6% segundo empresários, economistas e governo.
Mas, se isso número se confirmar, terás o Brasil infraestrutura para suportar todo esse crescimento?

Terá, o parque fabril brasileiro, capacidade para atender a essa demanda?
O Presidente do Banco Central, Henrique Meireles, já afirmou em entrevista, que o Brasil não tem condições de absorver todo esse crescimento. Mas se não tem condições, o que o Governo está esperando para investir em novas estradas, novos e maiores portos e aeroportos?

A Logística precisa de infraestrutura para desenvolver e dar suporte ao crescimento econômico de um país.

Feliz 2010, com muito investimento, empregos e condições de desenvolvimento!!!

Allan Alexandre

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

FINAL!!!!

FINAL, 2009 acaba, aparentemente, diferente do que começou.

Entramos o ano em perspectiva de crise, com o desemprego assombrando os trabalhadores, o crédito em baixa, e a desconfiança dos investidores aflorando.

Um fato que determina a atual conjuntura, não são somente os indicadores econômicos, como inflação controlada, indústria em ascensão, mas também, a fome dos consumidores para compra de presentes de Natal. Esse fenômeno indica a bonanza e o vigor da economia brasileira.

Que 2010 seja feito com fundações em terreno firme e consistente!!!

sábado, 5 de dezembro de 2009

PREVISÃO DE DEMANDA!

FINAL de 2009, começam as reuniões e reuniões de Diretorias para as chamadas previsões de vendas para 2010.

Quem vai ser ousado e quem vai ser conservador para o próximo ano?

Quais serão as ferramentas e as bases de dados que serão utilizados?

Entre as ferramentas QUALITATIVA E QUANTITATIVAS, qual prevalecerá?

Pois então, diversos são os modelos e, provavelmente, diversos serão os palpites e opiniões.
Ao que tudo indica, inclusive os indicadores, o Brasil apresenta forte tendência ao crescimento em função dos dados internos da economia.
Mas nunca é demais lembrar, 2010 teremos eleições presidenciais!

domingo, 15 de novembro de 2009

EMPILHADEIRA, ONDE E QUANDO USAR!

O erro na escolha do equipamento de movimentação de cargas pode causar sérios problemas para o desempenho da operação.
A empilhadeira deve estar adequada ao tipo de carga, o tipo de SISTEMA DE ARMAZENAGEM, as dimensões do prédio e, claro, a capacidade de carga a ser movimentada.


Um bom profissional, com conhecimentos, tanto em máquinas, quanto em SISTEMAS DE ARMAZENAGEM e, não menos importante, conhecimento em lay out e obras civis é de grande valia para o sucesso do projetos.


Empilhadeira, vão desde as combustão (Gás e diesel), a empilhadeiras elétricas, movidas a bateria. Também, há uma variedade em termos de capacidade de carga movimentada e capacidade de altura máxima de elevação. Um fato importante:

Empilhadeiras, principalmente elétricas, foram projetadas para executar a movimentação VERTICAL, deixando a movimentação horizontal para as palheteiras.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

GOVERNO BUSCA SÓCIOS PARA NOVO PORTO

Os Governos Federal e do Esperíto Santo conversam com investidores do Brasil e do Exterior para tirar do papel um novo porto em Vitória, investimento estimado em R$ 800 milhões.

O projeto, que ganhou o apelido de SUPERPORTO, aproveita as características geográficas da ponto do Tubarão para instalar um terminal containers em águas profundas sem a necessidades de pontes.

Com possibilidade de um calado de 18 metros, o novo porto permitiria que navios da nova geração de cargueiros de grande porte atraquem no Brasil. O calado do porto de Vitória hoje é de 11 metros.

"Que tragam os investidores"

Allan Alexandre

Fonte: Revista LogWeb

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

2° PARTE!!!

A SC´S envolvem mais do que processos LOGÍSTICOS de ARMAZENAGEM e TRANSPORTE: envolve todos os processos de negócio requerido para atender clientes finais.

A Governança em SC´s é exercida pela empresa focal, aquela empresa que detém mais capacidade de investimento que as demais e exerce mais governança no arranjo, possuindo e exercendo mais poder na hora de formular a estratégia GLOBAL e, principalmente, impondo restrições ao conjunto de operações.

Excelente contribuição do Professor Sellito da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS.

Allan Alexandre

APROVEITEM - 1° PARTE!

Um tipo de arranjo que tem sido em operações de MANUFATURA é a Cadeia de Suprimentos (Suplly Chain - SC).

SC´c são arranjos interorganizacionais perpassados por fluxos de materiais e informações, desde do FORNECEDOR até os CLIENTES do cliente FOCAL.

Cada participante usa suas competências individuais segundo uma estratégia compartilhada de atendimento a clientes, pois são estes que aportom recursos financeiros ao arranjo:

(nas operações internas, o dinheiro apenas troca de mãos entre os participantes).
Uma cadeia de suprimentos é a reunião de todos os esforços envolvidos na produção e entrega de um produto a um cliente final, compreendendo desde do 1° fornecedor do fornecedor até o último cliente de cliente. A integração de operações das SC´s está entre a integração vertical completa e a automia individual plena: partes individuais têm autonomia para perseguir objetivos GLOBAIS.
A SC´s podem ser entendidas como uma rede de organizações, com ligação nos 2 sentidos, de processos e atividades que produzem bens e serviços requeridos por clientes finais.
Contribuição espontânea do Professor Sellitto da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.
Mas não pensem que acabou.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

CONTRIBUIÇÃO BEM VINDA!

No próximo texto, teremos uma grande contribuição do Professor Sellitto.

Sellitto é professor da UNISINOS (Universidade do Vale do Rio dos Sinos) em São Leopoldo/RS nos cursos de MBA de Produção e Logística.

Possui ampla experiência e conhecimento na área de Suplly Chain (Cadeia de Suprimentos).
Um tema muito atual e importante para empresas que visam reduzir seus custos operacionais e aumentar sua competitividade num mercado globalizado.

Aguardem!

domingo, 27 de setembro de 2009

As portas da Percepção!

É assim que percebi como o Estado da Bahia está na atual conjuntura econômica:

Diversos empreendendores investindo cada vez mais na modernização de suas operações Logísiticas. São Varejistas/Atacadistas locais que estão crescendo através do apoio de consultorias, como ABGroup, que através de novos conceitos e modelos de gestão moderno estão aperfeiçoando o polo atacadista Bahiano.

Isto mostra, a importância da modernização e reavalização das técnicas LOGÍSTICAS no processo interno das empresas.

Sucesso e que o caminho continue de vento em polpa!

domingo, 20 de setembro de 2009

NOVO RANKING DAS MARCAS!

O valor das marcas, em muitas empresas, superam seu próprio valor de patrimônio.
Com estratégia de desevolvimento de marca, investimentos em Markenting, empresas consegue elevar e criar um valor intengível a sua marca.


São exemplos de empresas centenárias como a Coca Cola, que aparece como líder das marcas mais valiosas do globo. Mas, empresas altamente inovadoras e focadas no desenvolvimento de pessoas e tecnologias vem conquistando e avançando nesse ranking divulgado anualmente pela Forbes.

O Google, pode-se dizer como uma empresa desse século/milênio desponta entre as TOP 10 do planeta como uma das marcas mais valiosa. Exemplo de sucesso.

Esse é o contraste, empresas centenárias e empresas jovens, um "case" de quebra de paradigma.

A lista desse ano, ainda inclui outras empresas conhecidas da maioria das pessoas, como Toyota, IBM, Nokia e Microsoft.

Sucesso!!!

domingo, 13 de setembro de 2009

UMA LUZ NO FIM DO ANO!

ÓTIMO, ESPETACULAR OU SERÁ APENAS NATURAL?
Pois é, análises e brincadeiras a parte, o Brasil experiementou no 2º semestre um crescimento de, aproximadamente, 1,9% no PIB.
A quem se deve a glória do crescimento? Serão as "estrelas" da equipe econômica os responsáveis? Ou quem sabe ao nosso "maestro" presidente?
Talvez isso pouco importe. O que realmente precisamos, é saber se essa será a nossa luz no fim do ano, ou seja, continuaremos de vento em polpa?

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O PROFISSIONAL SCM (SUPPLY CHAIN MANAGEMENT)!

O SCM ou Supply Chain Management, é um profissional que faz parte de um arranjo logístico que integra a Cadeia de Suprimentos.

A Gestão Moderna da Cadeia de Suprimentos fez com que esse profissional ganhasse notoriedade e importância dentro das empresas que buscam um aperfeiçamento e evolução nas relações com seus fornecedores da cadeia produtiva e, principalmente, uma redução nos seus custos operacionais, obtendo com isso, uma grande vantagem competitiva.
Um de seus macros objetivos é tornar as relações com seus fornecedores mais prevísiveis e, reduzir a variabilidade nas relações de compra e abastecimento da produção.
E, uma das atitudes que o profissional deve tomar é impor restrições que reduzem a complexidade do processo de compra.
Ou seja, essa visão dever ser vista como Estratégica e não apenas como um processo operacional comum, pois o Profissional deve olhar a cadeia de suprimentos como um todo, como um canal inteiro e não apenas para a próxima atividade ou nível. Tem que ser responsável por integrar os processos industriais e comerciais, levando em consideração a ótica do CONSUMIDOR FINAL.

Allan Alexandre

MATTECH 2009!


Acima, a Delegação Brasileira que visitaram a MATTECH 2009 nos dia 04 e 05 de Agosto na cidade de Miami - EUA.
A viagem foi organizada pelo Consulado Americano, representado pelo Sr. Rodrigo Mota e contou com o apoio da ABEPL (Associação Brasileira de Empresas e Profissionais de Logística), representada pela Sra. Fabia Helena, Diretora da Associação.
Contou com a presença de empresários e profissionais do setor de logística que viajaram com a intenção de conhecer as características do mercado logístico americano, bem como, buscar novos mercados e conhecer o que há de novo no setor.
Um abraço!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

FINALMENTE, PARTE DO DESFECHO!

SOBRE A SOLUÇÃO ENCONTRADA PARA ADAPTAR O PALLET DE PLÁSTICO A ESTRUTURA DINÂMICA, FICOU ASSIM:

APÓS TESTAREM OS "SKI´s" TANTO FORNECIDOS PELO FABRICANTE DO PALLET (PLÁSTICO) COMO PELO FABRICANTE DA ESTRUTURA (AÇO), AMBOS NÃO CONSEGUIRAM BONS RESULTADOS.

A ALTERNATIVA FOI FABRICAR NOVOS "SKI´s" DE AÇO, PORÉM TODO ELE FRISADO POR BAIXO DA SUA BASE DE MODO A TORNÁ-LOS UMA SUPERFÍCIE ÁSPERA E, EM SEGUIDA, PASSAR PELO BANHO DE GALVANIZAÇÃO A FOGO.

SOMENTE COM ESSA ADAPTAÇÃO FOI POSSÍVEL FAZER COM QUE OS PALLET´s ATENDAM AO ATRITO E, COM ISSO, CONSIGUIREM PÁRAR OU DIMINUIR A VELOCIDADE QUANDO PASSAM PELOS SISTEMAS DE FREIOS DA ESTRUTURAS DINÂMICAS.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

COMPATIBILIZAÇÃO - PARTE III

Detalhe do pallet de plástico com seus respectivos "SKIS" embaixo dos pés de apoio que aumentam a área de contato entre o pallet e os roletes da estrutura DINÂMICA.

COMPATIBILIZAÇÃO - PARTE II


Detalhe do pallet sem os chamados "skis" embaixo dos pés de apoio e que estão causando problema quando passam pelo sistema de frenagem do sistema DINÂMICO de armazenagem.

terça-feira, 28 de julho de 2009

COMPATIBILIZAÇÃO NO PROJETO

Essa palavra no título dessa matéria pode parecer difícl de pronunciar, mas é importante em projetos logísticos.

Recentemente, participei de um projeto de estruturas dinâmicas onde o CLIENTE não comunicou ao fabricante de estruturas de armazenagem qual o tipo de pallet a ser utilizado na operação do sistema de MOVIMENTAÇÃO.

RESULTADO:

o pallet de plástico, adiquirido pelo cliente sem os seus respectivos skis embaixo do pé de apoio do pallet, não obtinha o atrito necessário para diminuir a velocidade após a passagem pelo sistema de frenagem da estrutura dinâmica composta por roletes metálicos.

E, agora, como resolver essa questão?

Uma alternativa seria adequar os pallet de plásticos com a colocação dos respectivos "skis".

Mas, quem irá comunicar ao usuário desse acréscimo de custo no projeto?
Ele irá aceitar essa solução e arcar com mais esse acréscimo?
Volteremos!!!
Allan Alexandre

terça-feira, 14 de julho de 2009

Rack´s empilháveis, quando e onde utilizá-los!!!

Difícil decidir por um sistema de armazenagem ou outro, mas o fato de que se deve levar em consideração sempre são as necessidades que cada solução atende e suas facilidades oferecidas.
Em se tratando de RACK´S EMPILHÁVEIS, uma boa dica para escolhe-los é verificar se uma das necessidades que devem ser atendidas é a não desconfiguração da carga em cima do pallet.

Entre outras premissas, os RACK´s são ideiais quando se deseja transportar a mercadoria de um ponto a outro da fábrica ou CD sem a utilização de pallet.
Porém, é bom destacar, a movimentação pode tornar-se lenta se o empilhamento por muito alto, pois para movimentar o RACK do 1° nível deve-se, necessariamente movimentar os RACK´s superiores.

É uma boa reflexão!!!

Allan Alexandre

INVESTIMENTOS A VISTA!!!

NOVIDADES NA ÁREA LOGÍSTICA PORTUÁRIA.

O Governo Federal lançou um pacote de R$ 392 milhões para revitalização da área portuária do Rio de Janeiro. Nesse montante, estão recursos públicos e privados.

Além de um novo acesso rodoviário ao porto apartir da Av. Brasil, os planos incluem a construção de habitações na região do porto.

Lula ainda afirmou: " A gente não tem muita escolha. Ou faz concessão para quem tem dinheiro e vai investir, ou o porto vai ficar parado."

O presidente poderia aproveitar o embalo e anunciar mais investimento nos demais portos do país e na nossa flamigelada malha FERROVIÁRIA, pois assim, teremos condições de alçar nossas exportações com mais velocidade e, consequentemente, maior agilidade com nossos clientes.

Allan Alexandre

sexta-feira, 10 de julho de 2009

COMUNICAÇÃO NO PROJETO DE LOGÍSTICA!

ISSO MESMO!

PODEM ACONTECER SÉRIOS PROBLEMAS QUANDO, NUM PROJETO DE LOGÍSITICA AS DIFERENTES INTERFACES NÃO SE COMUNICAM.

OU SEJA:

A INTEGRAÇÃO ENTRE AS PARTES DE UM PROJETO DE LOGÍSTICA DEVE SER GERENCIADA POR UM PROFISSIONAL COM UM VISÃO SISTÊMICA DO PROCESSO COMO UM TODO.

* É DIZER QUE, A EMPILHADEIRA DEVE ESTAR EM SINTONIA COM O TIPO DE ESTRUTURA DE ARMAZENAGEM.

* POR SUA VEZ, A SOLUÇÃO DE ARMAZENAGEM DEVEM ESTAR DE ACORDO COM O TIPO DE CARGA A SER MOVIMENTADA E, PRINCIPALMENTE, ATENDER A TODAS AS NECESSIDADES DE PROJETO, COMO VELOCIDADE DA OPERAÇÃO, COORDENAÇÃO NAS DATAS DE VALIDADE, E DEMAIS INFORMAÇÕES;

* O MESMO VALE, PARA OS DEMAIS SISTEMAS, COMO OS SOFTWARES DE GESTÃO E, SE ISSO NÃO ACONTECER, O PROBLEMA APARECE DURANTE A UTILIZAÇÃO.

NUNCA É DEMAIS AVISAR!!!

terça-feira, 30 de junho de 2009

Metade JÁ foi!!!

É isso mesmo, metade de 2009 já passou.
Na prática, o que isso significa?

Bom, 1°))), conseguimos sobreviver ao temporal ECONOMICO que se iniciou no final do ano passado no mundo DESENVOLVIDO e, que de acordo com as especulações, essa tempestade iria se arrastar para o Brasil durante 2009.

2°)))TAMBÉM, ficou evidente que sentimos os ventos por aqui, talvez não tão velozes como lá para cima da linha do Equador que, mesmo com a redução no PIB BRASILEIRO, foi possível sim, manter o céu aberto por aqui com pequenas nuvens do desemprego.

3°))) O GOVERNO percebeu que era preciso minimizar a famosa carga tributária brasileira e, por isso, resolveu abrir mão da arrecadação de alguns impostos para incentivar a economia. "Aleluia"!!!

Agora, temos pela frente o 2° metade do ano, que começou ontem com o anúncio da PATOTA econômica afirmando que os incentivos a redução de IPI continuam e, que o acesso ao crédito, através do BNDES, será abaloados por taxas mais "maneiras".

- QUE VENHA O SEGUNDO SEMESTRE E QUE SEJA MELHOR QUE O PRIMEIRO -

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Mais 1.000!

Esse número representa o desafio da equipe da Logística do Grupo Pão de Açucar.

O Grupo acaba de fechar a compra do Ponto Frio e agora começam os desafios da Logística e demais áreas como a TI.
Serão, aproximadamente, 1.000 pontos de vendas em todo o país e, em diversas regiões do Brasil. Inclusive, no RS, onde o Pão de Açúcar não atuava.

Agora é colocar a mão na massa para definir uma nova estratégia a fim de minimizar os custos e aumentar a eficiência no atendimento nos pontos de venda.

Nada mal.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

DRIVE-IN DINÂMICO




Quando a força da Gravidade ajuda!

Esse é o princípio básico para as estruturas de armazenagem tipo Dinâmicas.

Ou seja, a carga é colocada de um lado da estrutura e, por gravidade e roletes, a carga é movimentada até o outro lado da estrutura onde é retirada por outro operador.

Mas, qual é realmente a verdadeira sacada desse tipo de estrutura?

Para quem trabalha com produtos que tenha que se controlar datas de validades, lotes de fabricação essa solução é muito adequada.

Porque com esse sistema, consegue-se garantir que o 1° pallet ou carga que entra na estrutura será, necessariamente, o 1° pallet ou carga a sair.

Vale a dica!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

PLANOS DE ...

OS PLANOS PODEM SER FABRICADOS EM DIVERSAS OPÇÕES:

- PLANOS METÁLICOS FECHADOS NA SUPERFÍCIE;
- PLANOS METÁLICOS ABERTOS/VAZADO;
- PLANOS METÁLICOS ARAMADOS;
- PLANOS DE MADEIRA MDF/AGLOMERADOS;

OU SEJA, HÁ DIVERSAS OPÇÕES PARA ATENDER AS MAIS DIVERSAS NECESSIDADES.
SERVE TAMBÉM PARA AS CARGAS DO PLANO. PODE-SE ADOTAR DESDE DE 200 kg/plano até 2.000 kg/plano OU MAIS.

ALTERNATIVAS EXISTEM. CABE ESTUDAR E ADEQUAR O PROJETO AS OPÇÕES DISPONÍVEIS NO MERCADO.

VALE A DICA!!!

PORTA PALLET E OS PLANOS

UMA EXCELENTE ALTERNATIVA PARA APROVEITAR A VERSATILIDADE DO PORTA PALLET QUANDO NÃO TEM UM PADRÃO DEFINIDO DE PALLET.

ESSE É UM RECURSO QUE ESTÁ SENDO AMPLAMENTE UTILIZADO PELA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA.

UMA SACADA ECONÔMICA E PRÁTICA. O USUÁRIO CONSEGUE ACESSAR QUALQUER ENDEREÇO A QUALQUER MOMENTO.

sábado, 2 de maio de 2009

É INEVITÁVEL!!!

video

SIM. É INEVITÁVEL APRESENTAR ESSE VÍDEO. AFINAL, PODEMOS APRENDER MUITO COM OS POLÍTICOS SOBRE LOGÍSTICA E MOVIMENTAÇÃO, NESSE CASO, DE PARENTES, AMIGOS, CACHORROS, GATOS...

sexta-feira, 1 de maio de 2009

1° DE MAIO!

O DIA INTERNACIONAL DO TRABALHO OU DO TRABALHADOR.

DIVERSAS FORAM AS MANIFESTAÇÕES MUNDO A FORA. ALGUMAS, COBRANDO MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO, OUTRAS COBRANDO A PRÓPRIA OPORTUNIDADE DO TRABALHO.

O QUE MARCOU DE FATO ESSE DIA, É QUE ELE SE DEU EM MEIO A UMA GRANDE TURBULÊNCIA DA ECONOMIA MUNDIAL. ALIÁS, CONFUSÃO GERADA POR PRÓPRIOS TRABALHADORES DE EMPRESAS PRIVADAS.

SERÁ QUE ELES NÃO TEM CONCIÊNCIA DA IMPORTÂNCIA DO TRABALHO PARA BILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO PARA COMETEREM TREMENDA IRRESPONSABILIDADE? ISSO MESMO, UMA IRRESPONSABILIDADE COM ESCRITA BEM GRANDE.

É PARA SE PENSAR!

segunda-feira, 20 de abril de 2009

ESTRUTURA PARA TAMBORES!!!

ACABAMENTO GALVANIZADO A FOGO PARA AUMENTAR A DURABILIDADE DO SISTEMA. INDICADO PARA ARMAZENAR PRODUTOS CORROSIVOS E/OU QUE IRÃO PERMANECER EM AMBIENTES CORROSIVOS.

TAMBORES - EFICIÊNCIA NA ARMAZENAGEM!

Está na INTRA LOGÍSTICA do mês de Abril uma reportagem sobre as melhores formas e estratégias para armazenar, manter e movimentar embalagens tipo TAMBOR.

Além de mostrar as diversas soluções para diferentes necessidades de armazenagem, a reportagem informa alguns dos principais requisitos de segurança e cuidados a serem tomados com esse tipo de embalagem.

Excelente trabalho do Sr. Maurício Miranda, responsável pela edição e publicação da reportagem.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

MATTECH 2009!

MATTECH MIAMI 2009!

THE INTERNATIONAL MATERIAL HANDLING, MANUFACTURING & PACKAGING TECHNOLOGY, LOGISTICSAND SUPLLY CHAIN EXPO.

5 E 6 DE AGOSTO DE 2009 MIAMI BEACH, FLÓRIDA EUA.

DADO O RECADO!!!

LOGÍSTICA & MEIO AMBIENTE

Assim como já foi lançado na Europa uma empilhadeira a HIDROGÊNIO, aqui no Brasil está em fase de teste a LOCOMOTIVA A GÁS.

É uma mistura de gás natural e diesel utilizada para movimentar a locomotiva.

A pioneira nos testes é a Companhia VALE, uma das maiores mineradoras do mundo. A fase inicial do projeto consiste em testes com diferentes concentrações de gás, que variam de 50 a 70%.

O projeto está sendo chamado de "Trem Verde" e o investimento pode chegar a R$460 milhões. O equipamento ainda tem mais uma novidade em teste, trata-se do sistema de freio da locomotiva que utiliza a tecnologia ECP de freios eletropneumáticos que, de acordo com a empresa, colabora na redução de emissão de poluente na atmosfera. Com esse sistema, é possível garantir um ganho de eficiência energética o que contribui para uma economia de até 5% no consumo de combustível.

INICIATIVAS COMO ESSA VALE O DESTAQUE. O PLANETA SÓ AGRADECE.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

- A TOMADA DE DECISÃO -

Quais são os requisitos ou os processos envolvidos para a tomada de decisão quando o seu Centro de Distribuição, literalmente, pega fogo?

Pois, essa é a situação atual de uma empresa do Sul de Goiás que teve seu Centro de Distribuição destruído pelas chamas.
O fogo propagou-se por toda a área de estocagem e distribuição, queimando inclusive, parte da fábrica.

Duas situações ficaram eminentes:

1. A perda completa da mercadoria estocada, além é claro, de toda a estrutura física de armazenagem e demais elementos da logística;

2. A matéria prima da empresa, no caso o frango e o porco, contínuam em fase de desenvolvimento e, claro, não se pode dar uma simples ordem dizendo para esses animais:

"Ok! Podem parar de se desenvolvrem, pois agora não temos espaço o suficiente para estocá-los".

Realmente, são situações muito complexas de tratar. É preciso bastante rapidez e bastante coerência na tomada de decisão.

Vale ressaltar, que em termos de perdas humanas não foi evidenciado nenhum caso.

Vale a reflexão!!!

terça-feira, 17 de março de 2009

OS DESAFIOS DA EXPORTAÇÃO!

Um dos grandes desafios de exportar são os aspectos culturais e geográficos dos demais países. Como se sabe, cada país possui sua língua, sua cultura, seu clima e sua geografia diferentes, os quais as empresas brasileiras precisam, também, se adaptar. Esse é um requisito de maior importância principalmente para exportadores de produtos alimentícios, vestuários, moveleiros, etc. E aí está uma grande vantagem para Sistemas de Armazenagem.

Por ser um produto que tem seu consumidor final a empresa, e não a família, e por ser adaptados a infinitos tipos de produto, desde documentos até matéria-prima pesada, pode ser exportado para qualquer mercado, independente da cultura do mesmo. Basta ter preço competitivo, qualidade do produto e saber se infiltrar em novos mercados.

TEXTO DE RESPONSABILIDADE E AUTORIA DE:

ANNA TERRA
COMÉRCIO EXTERIOR.

OS BENEFÍCIOS DA EXPORTAÇÃO - PARTE 1!

A exportação, se devidamente planejada e exercida, é uma forma segura de aumentar o lucro da empresa. Seja ela de pequena, média ou grande porte.
A prática do comércio em outros países traz alternativas de mercados, não deixando a empresa vulnerável e dependente somente do mercado interno. Essa é uma vantagem que a exportação pode desfrutar atualmente diante da crise econômica que afeta o Brasil: as empresas exportadoras podem buscar sua manutenção ou o aumento de seu nível de atividades dentro de outros mercados, independente da recessão econômica que o país enfrenta.
Além de proporcionar melhor estabilidade, exportar traz consigo a melhoria da qualidade do produto, pois os requisitos exigidos para que o produto seja apto a competir internacionalmente acabam sendo transferidos também aos produtos vendidos internamente. O intercâmbio de tecnologia, de informação e inovação são o que garante o contínuo processo evolutivo da empresa.
Baseando-se nisso podemos destacar a importância da participação em feiras internacionais. Tais feiras, com variados tipos de segmentos, são promovidas com o objetivo de aumentar a parceria comercial entre países e continentes, são oportunidades para que as empresas com semelhante objetivo estejam em contato entre si almejando seu próprio crescimento a nível mundial, para que criem laços de parcerias, representações, fusões, aquisições, e o mais importante, transferência de informação.
Com reconhecimento internacional, o volume de vendas cresce. Com mais produção, maior a demanda de matérias primas ou produto intermediário necessários, e então, menores se tornam os custos fixos da empresa. Gerando lucro e desenvolvimento.
Apesar de bons resultados, existem dificuldades enfrentadas no dia-a-dia pelo profissional do comércio exterior. Como cada país possui suas próprias e diferentes exigências, é necessário adaptar o processo de venda da sua empresa para cada nação. Por isso a importância de poder contar com agentes despachantes e/ou transportadoras de confiança no país importador, caso contrário a empresa pode correr riscos de arcarem com custo mais elevado que o planejado, de que a mercadoria seja impedida de entrar no país ou até de não serem devidamente pagos.

TEXTO DE RESPONSABILIDADE E AUTORIA DE:

ANNA TERRA
COMÉRCIO EXTERIOR

segunda-feira, 16 de março de 2009

FONTES DE ENERGIA ALTERNATIVA!


EMPILHADEIRA COM FONTES DE ENERGIA ALTERNATIVA JÁ SÃO UMA REALIDADE NA EUROPA!

O CONSUMIDOR E O PROCESSO DE DECISÃO DE COMPRA!!!

O QUE LEVA UM CONSUMIDOR A OPTAR PELA COMPRA DE UM DETERMINADO PRODUTO E/OU SERVIÇO?

QUAIS SÃO OS FATORES, AS RAZÕES, O QUE É LEVADO EM CONTA NA HORA DE TOMAR A DECISÃO DE COMPRA?

E, AINDA, O QUE LEVA O CONSUMIDOR POR DECIDIR EM COMPRAR DE "X" OU "Y"?

QUESTÕES DÍFICEIS ATÉ PARA O PRÓPRIO CONSUMIDOR RESPONDER, IMAGINA PARA OS ESTRATEGISTAS EM MARKETING.

A DETERMINAÇÃO DO PROBLEMA QUE AFETA O CONSUMIDOR É O 1º ESTÁGIO PARA DECISÃO DE SAIR EM BUSCAR DA SOLUÇÃO.

A INVENSÃO DO CELULAR, POR EXEMPLO, RESOLVEU UM GRANDE PROBLEMA:

- A NECESSIDADE DE COMUNICAÇÃO A QUALQUER MOMENTO -
O 2º ESTÁGIO É BUSCA DA INFORMAÇÃO PELO CONSUMIDOR. FONTES, TIPOS E MEIOS DE INFORMAÇÕES QUE SEJAM CAPAZ DE ESCLARECER AO MÁXIMO A MELHOR MANEIRA DE RESOLVER O PROBLEMA.
ASSIM, FICA A PERGUNTA:
EM QUAL ESTÁGIO AS EMPRESAS DEVEM ABORDAR O CONSUMIDOR?
SERÁ QUE DEVEM ESPERAR O CLIENTE ESTAR NO 2º ESTÁGIO DO PROCESSO DE DECISÃO DE COMPRA?
NA MINHA OPINIÃO É CLARO QUE NÃO. ALIÁS, MUITAS EMPRESAS ATÉ CRIAM A NECESSIDADE/PROBLEMA PARA O CONSUMIDOR SAIR RUMO A SOLUÇÃO DE UM PROBLEMA QUE ELE NEM IMAGINAVA QUE TINHA, OU AINDA, QUE NEM SABIA QUE PRECISAVA SOLUCIONAR.
MAS AS FASES DA DECISÃO DE COMPRA NÃO ACABAM POR AÍ...

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

UM NÍVEL A MAIS, POR FAVOR!

PORTA PALLET´s COM PISO INTERMEDIÁRIO, UMA MANEIRA INTELIGENTE DE UTILIZAR ESPAÇOS RESTRITOS A MOVIMENTAÇÃO DE MÁQUINAS.

AQUELE CANTO DO PRÉDIO QUE NINGUÉM USAVA OU QUE NÃO SE CONSEGUIA TER ACESSO COM MÁQUINAS DE MOVIMENTAÇÃO PODE SER UTILIZADO PARA O ALMOXARIFADO (ou outra utilidade) E, AINDA, CONSEGUIR O APROVEITAMENTO DE TODO O PÉ DIREITO DISPONÍVEL.


É PARA PENSAR!




"Empregabilismo!!!!"

video

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

A ARTE DE ARMAZENAR!

Esse é um processo muito cauteloso, que exige estudo, planejamento e, muita atenção durante a fase de projeto.
Um dos principais requisitos que se deve estabelecer é onde se deseja chegar e quais níves de excelência se deve atingir.
Sem dúvida nenhuma, o bom auxílio de um profissional e um projeto bem detalhado irão colaborar e, muito, para o cumprimento do objetivo final.
Explorar ao máximo todas as informações necessárias e conhecer profudamento o processo LOGÍSTICO também será muito importante para o resultado final.
Pois, com informações incompletas e/ou mau utilizadas poderão levar o PROJETO DE ARMAZEGEM para caminhos completamente diferentes do desejado.

ATÉ A PRÓXIMA!!!

sábado, 14 de fevereiro de 2009

NOVIDADE DA CeMAT 2008!!!

ESSA FOI UMA DAS NOVIDADES MAIS INTERESSANTES DA CeMAT 2008 EM HANNOVER, NA ALEMANHA. ESSE SISTEMA É CAPAZ DE DESCARREGAR OU CARREGAR UMA CARRETA COM 20 PALLET SIMULTANEAMENTE SEM A INTERFERÊNCIA DE QUALQUER OPERADOR DE EMPILHADEIRA. TUDO ISSO EM POUCO MAIS DE 25 MINUTOS. OS PALLETS SÃO RETIRADOS DO CAMINHÃO ATRAVÉS DE UM SISTEMA DE PLATAFORMA COM ESTEIRA E COLOCADOS DIRETAMENTE NO SISTEMA DE ARMAZENAGEM DISPONÍVEL.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

SPED = “Sistema Publico de Escrituração Digital”

Entrou em vigor para algumas empresas em 2008 e que em 2009 atingirá boa parte das Empresas tributadas pelo “Lucro Real”. O Decreto nº 6.022/2007 institui o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), prevendo que os livros e documentos contábeis e fiscais serão emitidos em forma eletrônica.

É composto por três grandes subprojetos:
- Escrituração Contábil Digital
- Escrituração Fiscal Digital
- NF-e (A Nota Fiscal Eletrônica tem por objetivo primordial a modificação da sistemática atual do cumprimento das obrigações acessórias pelos contribuintes junto às Administrações Tributárias, nos mais diversos níveis, substituindo-se a emissão de livros e documentos contábeis e fiscais em papel por documentos eletrônicos com certificação digital, garantindo assim a sua autoria, integridade e validade jurídica).

O SPED é instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração comercial e fiscal dos empresários e das sociedades empresárias, mediante fluxo único, computadorizado, de informações.

Na primeira fase, o SPED Fiscal substituirá os Livros de Registros de Entrada e Saídas, Livros de Apuração de ICMS e IPI, além do Livro de Inventário. Já o SPED Contábil substituirá os Livros Contábeis Razão e Diário.
Para algumas empresas, o impacto é tão significativo que alem de rever processos, algumas terão que se reinventar. Alguém pode imaginar uma Empresa de armazenamento de Documentos Fiscais e Livros Contábeis daqui a 5 anos ? Outras necessitarão de atualizar seus ERPs, senão não reimplanta-los.

Para outras Empresas, é uma oportunidade de rever processos e sistemas para que tragam maior dinamismo as operações, com reduções de custo e risco.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

EXPORTAÇÃO

Em matéria de dificuldade, a venda para Exportação onde o fabricante tem que arcar com todas as responsabilidades, essa é a mais perigosa. Utilizando o INCOTERM 2000 DDP, o fabricante dever arcar com o frete marítimo, seguros da carga, transporte terrestre no país do importador e, ainda, caso haja, as taxas de importação.

Mesmo com um bom planejamento e pessoas gerenciando o processo, o risco é muito grande, pois o controle sobre os processos de liberação da carga no país de destino é sempre uma incógnita.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A LENDA DE LIDICHE KOP

Conta à tradição Judaica que, durante a idade media, uma criança foi encontrada morta. Imediatamente um judeu foi acusado de ter sido o assassino e espalhou-se a versão de que a vitima fora usada para rituais macabros. O homem foi preso e, imediatamente, ficou desesperado. Sabia que era um bode expiatório e que não teria a menor chance em seu julgamento. Pediu então que trouxessem um rabino com quem pudesse conversar. E assim foi feito.
Quando o rabino chegou, o judeu acusado de assassinato e bruxaria lamuriou-se, inconsolável, certo de que a pena de morte o aguardava. Tinha certeza que fariam tudo para executá-lo. O rabino o acalmou e disse:

-Em nenhum momento pense na possibilidade de derrota. Quem tentará você a agir assim e o próprio Sinistro, que quer que você se entregue a idéia de fracasso.

-Mas o que fazer? – perguntou homem, angustiado.

-Não desista, acredite na vitória e lhe será mostrado o caminho inimaginável.

Chegado o dia do julgamento, o juiz, já comprometido com a conspiração para condenar o homem, quis ainda assim fingir que lhe permitiria um julgamento justo e lhe daria uma oportunidade para que demonstrasse sua inocência. Chamou-o e disse:

-Já que vocês são pessoas de fé, vou deixar que o Senhor cuide desta questão: vou escrever num pedaço de papel a palavra inocente e em outro a palavra culpado. você escolherá um dos dois e o Senhor decidirá o seu destino.

O acusado começou a suar frio, sabendo ele que aquilo era uma bela encenação e que iriam condená-lo de qualquer maneira. E, como ele já havia previsto, o juiz preparou dois pedaços de papel que continham ambos a palavra culpado. A primeira vista podia dizer-se que as chances do acusado acabavam de cair de 50% para 0%. Não havia qualquer chance estatística de que ele viesse a retirar o papel contendo a inscrição “inocente”, pois ele não existia.
Lembrando-se das palavras do rabino, o acusado meditou por alguns instantes e, com o brilho retornando o seu olhar, avançou em direção aos papeis, escolheu um deles e, imediatamente, o engoliu. Todos os presentes protestaram:

-O que você fez? Como vamos saber qual destino que lhe cabia?

Mais que prontamente, ele respondeu:
-Simples basta olhar o que diz o outro papel e saberemos que escolhi o contrário do que estava escrito nele.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

UM BOM PROJETO COMEÇA...

Como havia destacado anteriormente, um bom projeto de armazenagem começa pelo bom desempenho de um projeto de piso.
Mas não é só isso, como destaca Francisco Bertolini, Gerente Comercial da Bertolini S/A. Segundo ele:

"é muito importante a interação da solução de armazenagem com a realidade operacional do armazém e suas projeções. Analisando a área física, tipo de construção, características dos produtos, o fluxo da operação, os equipamentos de movimentação e outros equipamentos que fazem parte do armazém, planos de prevenção e normas pertinentes a operação, entre outros. Assim, o resultado de um bom projeto e planejamento, será uma operação segura e confiável."

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

PORTA PALLET E DRIVE-IN - AS DIFERENÇAS!

Os sistemas de armazenagem de pallet mais utilizados são do tipo porta pallet e drive-in estático.
Segundo Marciano Trentin (marcianot@pop.com.br), Supervisor Comercial Regional da Bertolini S/A, empresa especializada em soluções de Armazenagem, afirma que as principais diferenças entre um tipo de estrutura e outra é a "velocidade da rotatividade do pallet. Enquanto no Porta Pallet se tem um alto giro devido ao fácil acesso a qualquer posição pallet, no Drive-in Estático, o giro de mercadoria é reduzido devido ao acesso ser do tipo: o 1° pallet que entra será o último a sair."
Ele complementa:

"No Drive-in, devido a sua característica de armazenagem, permite ao usuário uma grande blocagem de mercadoria, algo que o Porta Pallet no consegue fazer devido aos corredores de operação."

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

PISO INDUSTRIAL!

PISO INDUSTRIAL, O SEGREDO DA MOVIMENTAÇÃO DE MERCADORIAS DENTRO DAS INDUSTRIAS, CENTROS DE DISTRIBUIÇÕES E ONDE MAIS SEJA NECESSÁRIO MOVIMENTAR O MAIOR NÚMERO DE MERCADORIA NO MENOR TEMPO E COM O MENOR DESGASTE DE EQUIPAMENTOS!!!
UM PISO MAL DIMENSIONADO E MAL EXECUTADO PODE TRAZER SÉRIOS PREZUÍZOS, DESDE DA AVARIA DE MERCADORIA ATÉ ACIDENTES COM DANOS MATERIAIS E HUMANOS.


domingo, 25 de janeiro de 2009

Essa é grande!!!


O por que dos porquês!

Muitos já me perguntaram o por que de um blog onde tem assuntos de logística junto com assuntos de marketing.

A máxima:

Imagina quando a logística recebe do marketing as previsões de venda para o ano ou quando ele é informado que um novo produto vai ser lançado no mercado com determinadas características de embalagens, diga-se de passagem, medidas completamente diferente do que ele tem disponível em seu CD para armazenar.

A resposta:
Criar uma interação maior entre esses departamentos e, ao mesmo, tentar mostrar as dificuldades de cada setor em se adaptar as decisões que são tomadas sem o conhecimento ou opinião de todos os interessados.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

E FALANDO EM ARMAZENAGEM...


A foto acima mostra um sistema de armazenagem onde os corredores são aproveitados para armazenagem mercadorias.

Através de um comando, o operador da empilhadeira abre ou fecha determinada rua para carregar ou descarregar a estrutura de armazenagem com o pallet.

É muito eficiente porque aproveita quase a totalidade da construção.
No Brasil, esse produto é comercializado pela Bertolini S/A em parceria com uma empresa Portuguesa.
DEFINIÇÃO POR DEFINIÇÃO
Esperamos não confundir Logística com transporte de mercadoria.
Pelo menos, essa é uma das idéias desse blog, ou seja, desmitificar a associação do termo Logística com o transportes de materiais.
Pensamos então que, Logística pode ser a junção de algumas ativiades interlacionadas como:
AQUISIÇÃO
MOVIMENTAÇÃO
ARMAZENAGEM
ENTREGA
E quem souber de mais alguma atividade, por favor, não esqueça de informar.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

LOGÍSTICA, O PRINCÍPIO!


Por definição, logística,termo derivado do francês "logistique", de acordo com o nosso Aurélio, pode ser definido como:

" a parte da guerra que trata do planejamento e da realização de projeto e desenvolvimento, obtenção, armazenamento, transporte, distribuição, reparação, manutenção e evacuação de material (para fins operativos e administrativos)".



Por isso, historicamente, grandes guerras foram ganhas ou perdidas por estratégias logísticas de operação no campo de batalha.

Por exemplo, quando Napoleão, na tentativa de invadir o leste Europeu em pleno inverno acabaram ficando isolados no campo sem apoio de suprimento de alimentos, munição e roupas.

Vários podem ser os exemplos de estratégias logísticas de guerra e, por isso, pode-se dizer que foram com as guerras que se deu a sua grande evolução como ciência e ferramenta de apoio ao desenvolvimento de empresas no século XX.


Allan Alexandre